Correção Hagenbach

A aceleração de uma amostra na zona de entrada de uma matriz capilar devido a uma mudança na seção transversal do reservatório de amostra (barril) leva a uma queda de pressão adicional que deve ser corrigida.  

Para aplicações capilares de alta pressão, a queda de pressão desse efeito de aceleração é ignorada, pois é pequena em comparação com o encordoamento elástico e o alongamento viscoso desses materiais viscoelásticos na zona de entrada (correção de Bagley) que normalmente leva a quedas de pressão mais altas.  

Principalmente para amostras de baixa viscosidade, como revestimentos de papel e tintas de impressão, a queda de pressão da aceleração (energia cinética) é maior do que a queda de pressão Bagley de entrada. Para essas amostras, a correção de Hagenbach é aplicada para obter os dados de viscosidade corretos da queda de pressão de cisalhamento corrigida ao longo da matriz capilar. A densidade da amostra na temperatura de teste é necessária para aplicar a correção. 

η: Viscosidade
R: Diâmetro do capila
Q: taxa de fluxo volumétrico
L: comprimento do capilar
∆p: queda da pressão dentro do capilar 
ρ: densidade