Princípio do Método LFA

O laser ou método de luz flash remonta aos estudos de Parker et al. em 1961.  

Ao realizar uma medição, a superfície inferior de uma amostra de faces paralelas (veja fig. 1) é aquecida primeiro por um curto pulso de energia. A mudança da temperatura, resultante na superfície superior da amostra é, então, medida com um detector infravermelho. O curso típico dos sinais é apresentado na figura 2 (curva vermelha). Quanto maior a difusividade térmica da amostra, mais íngreme o aumento do sinal.

a: Difusividade térmica
ρ: Densidade
cp: Calor específico
λ: Condutividade térmica
T: Temperatura

Usando a metade do tempo (t1/2, valor de tempo a meia altura de sinal) e espessura da amostra (d), a difusividade térmica (a) e finalmente a condutividade térmica (λ) pode ser calculada pelos termos da fórmula da figura 2. Além disso, o calor específico (cp) de sólidos pode ser determinado por meio da altura do sinal (ΔTmax) comparado à altura do sinal do material de referência.

Investigações LFA geralmente levam menos tempo do que as medições de condutividade térmica por meio de GHP (Guarded Hot Plate) ou HFM (Hot Flow Meter).

Volte para os produtos: