Controle de Qualidade de Polímeros por meio de DSC - Estabilidade Oxidativa

Testes OIT (Tempo de Indução Oxidativa) são bem conhecidos para avaliar a resistência oxidativa de polímeros, em particular, poliolefinas.

Neste exemplo, duas amostras PP foram aquecidas a 200°C em atmosfera dinâmica de nitrogênio. O pico endotérmico detectado durante o aquecimento ilustra a fusão do polipropileno. Após 3 minutos a 200°C, o gás foi trocado para ar. O resultado do efeito exotérmico indica a degradação polimérica.

No caso presente, a oxidação ocorre antes para a Amostra A do que para a Amostra B (OIT 6.6 min vs. 11.6 min).

Teste OIT em PP. Massas das Amostras: 9.48 mg (Amostra A) e 9.55 mg (Amostra B); Aquecimento a 200°C a 20 K/min em N2 (50 ml/min), isoterma de 3 min em N2, isoterma em ar (50 ml/min) até degradação.Teste OIT em PP. Massas das Amostras: 9.48 mg (Amostra A) e 9.55 mg (Amostra B); Aquecimento a 200°C a 20 K/min em N<sub>2</sub> (50 ml/min), isoterma de 3 min em N<sub>2</sub>, isoterma em ar (50 ml/min) até degradação.