Resina Epóxica — Processo de Cura

A análise e otimização do processo de cura de resinas epóxicas podem ser facilmente executadas utilizando-se calorimetria exploratória diferencial. Apresentamos aqui a medição de uma amostra de fibra de vidro com epóxi feita com o DSC 200 F3 Maia®. A reação de cross-linking exotérmica de 2 passos, logo acima da transição vítrea (à 101,5°C) é claramente visível durante o primeiro aquecimento da amostra. Depois de um resfriamento controlado à 5 K/min, a amostra é novamente aquecida. Somente uma transição vítrea fraca é visível à alta temperatura (142,4°C) quando comparado ao primeiro ciclo de aquecimento.

DSC 3500 Sirius

O DSC 3500 Sirius combina compacidade, robustez e facilidade de uso com alta sensitividade de detecção, oferecendo assim condições ideais para a garantia da qualidade e análise de falhas em áreas como alimentos, cosméticos, polímeros, têxteis técnicos e materiais orgânicos e inorgânicos.