Testes em Materiais Refratários: Refratariedade sob carga (RUL) / Fluência em compressão (CIC), Módulo de Ruptura (HMOR), Refratariedade (PCE), Condutividade Térmica (TCT)

Foram estabelecidos métodos especiais de ensaio de força  em cerâmicas refratárias, que possuem uma composição essencialmente heterogênea. A Refratariedade sob Carga (RUL) e a Fluência em Compressão (CIC) identificam a resistência à deformação de uma peça de teste submetida à uma carga definida e  à fatores de temperatura / tempo. O módulo de ruptura, à altas temperaturas, (HMOR) é determinado através do testador de módulo de ruptura a quente. O comportamento de fusão destas cerâmicas heterogêneas é determinado indiretamente através da comparação com os chamados cones de Seger (PCE – Pyrometric Cone Equivalent). Todos estes estão em conformidade com o instrumento pertinente e com os padrões, por exemplo, ISO 1893, ISO 3187, ISO 5013, DIN EN 993-7/8/9/12/14/15, DIN 51048, DIN 51053, DIN 51063, DIN 51046, ISO 8894-1, ISO 8894-2, ASTM C1113.

RUL/CIC 421 - Aparelho para determinação de refratariedade sob carga

O RUL/CIC - Aparelho RUL/CIC 421 permite a determinação do ponto de deformação sob compressão e a fluência em compressão com um instrumento sem adaptação. Forno, dispositivo de carga, sistema de medição diferencial, controle e software são projetados para operação de longo prazo, de forma confiável e automatizada.

HMOR 422 D/3 - Aparelho para teste de MOR

O módulo de ruptura das cerâmicas refratárias é determinado pela quantidade de força aplicada a uma peça de teste retangular de dimensões específicas, até a sua falha. Os sistemas HMOR 422 - módulo de ruptura a quente são usados para medir a carga de ruptura, bem como de flexão sob carga ou a força de deformação.

PCE 428 – Pyrometric Cone Equivalent

A determinação do ponto de fusão dos materiais refractários só é possível por meio de comparação indireta com o padrão de amolecimento de cones. No PCE 428, o cone pirométrico equivalente pode ser determinado visualmente até uma temperatura máxima de 1700 ° C.

TCT 426

O TCT 426 trabalha de acordo com o método de fio quente e foi especialmente concebido para a investigação de rocha refratária. Os métodos de medição cruzada, de fio paralelo, e de T ®, podem ser utilizados no instrumento. O TCT 426 é indispensável para o estudo do uso eficiente de energia, em engenharia forno industrial com refratários.